Saiba mais sobre o Estresse

1. Dr. Augusto, peço que nos mostre a diferença entre esgotamento, fadiga e estresse.

Antigamente os termos stress, estafa, fadiga eram usados como sinônimos do esgotamento físico e mental.

O stress é um mecanismo de adaptação natural que é acionado toda vez que nosso organismo se vê sob pressão. Sua função é nos colocar em estado de alerta para darmos conta das exigências e demandas diárias. 

Porém, além da fadiga física e/ou mental, o excesso de pressão pode gerar diversos sintomas psicossomáticos tais como dores de cabeça, dores musculares, bruxismo (ranger os dentes), labirintite, doenças dermatológicas (acne, perda de cabelo seborreia, psoríase), hipertensão arterial, diabetes, problemas cardiovasculares, perda de memória, dificuldade de concentração entre outros.


2. Como podemos transformar o stress em nosso aliado?

Embora muita gente não saiba o stress pode ser benéfico e até mesmo necessário! É o chamado estresse bom ou “eustress”. Ele nos coloca em estado de alerta e nos fornece a energia necessária para reagir de imediato diante de uma situação emergencial. Além do mais, pressão na dose certa pode nos tornar mais produtivos e até mesmo mais criativos. Sem stress não há como enfrentar os desafios que a vida e o mundo corporativo nos coloca. E sem desafios não há crescimento!

Por outro lado, o excesso de estresse (ou “distress”) pode ser extremamente prejudicial. Isso pode ocorrer se ficarmos o tempo todo em estado de alerta constante (mesmo sem a presença de uma “ameaça”) ou se formos submetidos a um grau elevado (para os nossos limites individuais) de ansiedade e tensão. Nesse caso, como já salientei na pergunta anterior, o estresse pode gerar sintomas indesejados, ocasionando diversas doenças e levando á diminuição da qualidade de vida do indivíduo.

Para transformar essa “pressão” do stress, geralmente uma inimiga, em uma força propulsora para nosso sucesso e bem estar é indispensável aprender a equilibrar os vários pilares que compõe a nossa saúde: o físico, o mental, o social, o espiritual, o intelectual, o profissional e o financeiro. Eis o segredo da qualidade de vida!

Porém o executivo, normalmente, está hiper-focado no profissional e atividades atreladas à carreira e ao mundo corporativo. Ele até pode conseguir sucesso nas esferas profissional e financeira, mas, em muitos casos, a custo da própria saúde… Será que o preço a se pagar não é dispendioso demais?


Augusto Goldoni – psicanalista, psicoterapeuta, consultor e escritor.