Você + Você

“Seja você mesmo,

Mas não seja sempre o mesmo.”

Gabriel, o pensador

A todo momento, em diversas circunstâncias da vida, nos deparamos com a eterna pergunta que não quer calar: “quem é VOCÊ?”. 

Quando ouvimos esta indagação despretensiosa temos a oportunidade de olhar para dentro de nós mesmos e nos deparar com um questionamento filosófico mais complexo: “quem sou eu?”. 

O que me definiria como alguém especial e único? Seria eu… um conjunto de crenças que me representam… os papéis que desempenho… as funções que exerço… aquilo que faço com maior constância… aquilo que gostaria de fazer… 

São infindáveis as possibilidades, não é mesmo? 

Vamos pensar em alguns aspectos que nos possibilitam ser “Eu + Eu” com toda propriedade.

– Ética: nunca perca a noção de que o “S” sempre vem antes do “T”. Primeiro se preocupe em “Ser”, o “Ter” virá como consequência natural.

– Auto conhecimento: procure saber quais são os valores e princípios universais que representam teu SER. Descubra aquilo que lhe faz sentir pleno e feliz. 

– Missão: faça uma declaração de missão de vida baseada nesses princípios. Tenha sempre em mente qual é o propósito da tua existência. 

– Vocação: procure atuar onde você consiga aproveitar todo seu potencial. Quando você exerce sua vocação de forma plena a vida flui, espontaneamente. 

– Auto estima: Seja você mesmo! Tenha orgulho de ser quem você é; valorize suas qualidades e atributos. Por outro lado, reconheça suas limitações e corrija seus defeitos. Alerta importante: tente não confundir auto estima com egocentrismo, egoísmo ou arrogância. 

– Aprimoramento: seja sempre uma versão melhorada de você mesmo. Busque aprendizado contínuo visando uma constante evolução. Em outras palavras, não seja sempre o mesmo!

– Solidariedade: ame o próximo na mesma medida em que ama a si mesmo.

– Celebre a vida: comemore cada conquista e celebre com alegria o simples fato de estar vivo… A cada novo dia você recebe uma chance de repetir os acertos e corrigir os erros.

– Tenha um tempo só para você: lembre-se de reservar um tempo durante o dia, a semana, o mês, etc, para curtir a pessoa mais importante da sua vida: você mesmo!

– Saiba dizer NÃO: aprenda a impor limites aos outros e ao seu próprio desejo.

Para finalizar, responda com sinceridade: será que ando sendo eu mesmo? Pois se você for você com toda propriedade, jamais irá sucumbir às adversidades e percalços que surgirem pelo caminho. Muito menos deixará que os ratos roam a sua Fé. “Ratos”, como assim?

Leia com atenção a seguinte história:

“Certa vez, um piloto experiente voava em um velho monomotor, já desgastado pelo tempo de uso, mas que ainda tinha condições de voar. Ao levantar voo, ouviu um ruído vindo debaixo de seu assento. Era um rato que roia uma das mangueiras que dava sustentação para o avião permanecer nas alturas. Preocupado pensou, num primeiro instante, em pousar o avião para se livrar deste inoportuno e perigoso intruso. Contudo, lembrou-se de que devido à altura o rato logo morreria sufocado. Então voou cada vez mais e mais alto até que pode constatar que cessaram os ruídos que estavam colocando em risco sua viagem conseguindo, assim, prosseguir com a sua missão!”

Ao longo da nossa jornada sempre existirão injustiças, críticas destrutivas, fofocas maldosas, comentários inadequados e sentimentos de inveja. 

Como evitá-los? Impossível, pois, embora indesejados, ainda assim, são nossos companheiros de viagem… 

Como neutralizá-los? Voando cada vez mais alto! Sim, exatamente. Porque os invejosos, os injustos, os maldosos, os prepotentes, os arrogantes são como os “ratos”, não resistem às grandes alturas!

Ou então se preferir, simplesmente se faça de surdo… Não se deixe abalar com o barulho que vem deles: seja + VOCÊ!

Sucesso e um excelente voo…

 

Augusto Goldoni – psicanalista, psicoterapeuta, consultor e escritor.